quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Mortalidade


A sensação de mortalidade devolve-nos à nossa essência e arranca-nos da apatia dos dias de plástico em que, avidamente, procuramos acreditar. Ser mortal não é morrer, mas ter consciência de que se morre...

14 comentários:

andreia disse...

obrigada. :)

sophie disse...

adorei ohh

Dan disse...

muito obrigado :') essa imagem é das melhores que já vi :')

- sofia magalhães disse...

sem dúvida, muitas pessoas permanecem a vida inteira agarradas a uma esperança irreal de que a morte apenas as irá afectar muitos anos depois de a sua vida ser perfeita e os seus sonhos terem sido realizados. essas são aquelas pessoas que sofrem duros "abanões", como que se uma luz se acendesse. aquelas pessoas que têm consciência de que são mortais e que, no minuto seguinte, já podem estar mais longe do que querem daqueles que conhecem, são as que aproveitam cada minuto da sua vida como se fosse o último e o vivem com tal intensidade que a sua frágil vida se torna, em si, nalgo poderoso e forte, algo precioso que elas guardam e pleneiram guardar para sempre.

nicolemorais disse...

realmente o que dizes faz sentido e faz pensar..

Joo disse...

O amor devia ser assim, não é? :) Obrigada querida!!

danieladias disse...

Eu sou, confia d. ♥
Adorei este pequeno post, faz-nos pensar *

nicolemorais disse...

levaste mesmo! embora a mortalidade seja algo que nós nunca queremos aprofundar, é algo bastante misterioso e que temos de aprender a aceitar..

Joan disse...

Adorei a imagem, é que é assim: existem dois pontos, nascimento e morte. O meio é a unica coisa que nos é permitida decidir.
E nascemos para morrer!

Dan disse...

acredita é mesmo encantadora! :D

Fernando Gonçalves disse...

Olá, parabéns pelo seu blog.
Te convido a conhecer o meu,
http://carmasepalavras.blogspot.com/

;)

Tulpar disse...

You are so gorgeous. Love your style and blog so much. Please follow my blog...

♥Love from Antalya♥

http://antalya-magnificent-city.blogspot.com

Euphoria disse...

fantástico Daniela. é tão verdade!

Ana. disse...

adorei!

Enviar um comentário

«I don’t care if you’re black, white, straight, bisexual, gay, lesbian, short, tall, fat, skinny, rich or poor. If you’re nice to me, I’ll be nice to you.
Simple as that.»