terça-feira, 2 de julho de 2013

Relembro o vagar de que te serviste para entrar na minha vida. Muito devagar. Com tempo. Não foste a ventania que abre janelas mal fechadas, levanta cortinas e espalha papéis. Não tive de me levantar da cadeira e correr para fechar a janela rapidamente. Não tive de me amaldiçoar por não ter fechado realmente a janela. Pareces-te mais brisa que passa e que nos toca ao de leve. Tão agradável. Tão breve. E depois desejada.
Deste-me imenso sem nada te pedir. Foste ficando e sem teres feito uma única promessa, sem muitos planos para o futuro, porque nós nunca precisámos disso para provar o que quer que fosse a ninguém. 

11 comentários:

Nathália Souza disse...

''porque nós nunca precisamos disso para provar o que quer que fosse a ninguém." Exatamente.

disse...

É muito melhor assim, devagar, com tempo..para apreciarmos todas as coisinhas que se fosse como ventania, não conseguiriamos :)

Beijinho

Rita M. disse...

Não só adoro a analogia presente, como as tuas palavras mais sinceras. Está mesmo muito bonito, muito honesto. Espero que permaneçam sempre assim. Ama a vida, acima de tudo. Ama de coração aberto.

- danielamelo disse...

sente-se o teu amor em cada palavra deste texto, Daniela ... :)

mais uma vez, Felicidades :D

♥ Xana disse...

Análises Clínicas e tu?

ZoeyB. disse...

escreveste pouco mas escreveste tudo, adorei!

ZoeyB. disse...

escreveste pouco mas escreveste tudo, adorei!

Cláudia Ribeiro disse...

Que texto tão bonito e sentido. Gostei muito.
R: Que mente mesmo.

claire disse...

Aquela dor que se não pensarmos nela não chega a doer? Talvez seja isso.. O teu último parágrafo esta algo de fantástico e muito bonito:)
Obrigada pelas doces palavras minha querida

Cláudia Ribeiro disse...

Honestamente? Eu sou muito directa naquilo que quero e quando o quero. Não sei mentir, não sei mesmo, é um dos meus maiores defeitos. E, não gosto daquelas raparigas que dizem "Ai, que nojento." E são das primeiras a fazer.

han disse...

uma comparação tão suave, tão como suspiros de verão. que bonito..!

Enviar um comentário

«I don’t care if you’re black, white, straight, bisexual, gay, lesbian, short, tall, fat, skinny, rich or poor. If you’re nice to me, I’ll be nice to you.
Simple as that.»