quarta-feira, 26 de junho de 2013

Não é do teu sorriso cordial e educado que eu mais gosto. Já o foi há tanto tempo que eu não tenho certeza de me lembrar. Prefiro ver o teu riso largo que se faz acompanhar da transformação dos teus olhos em pequenas gaivotas que terminam nas tuas longas pestanas negras. Apaixono-me de cada vez que adormeces comigo, apaixono-me pelo teu rosto calado. Sossegado. És bonito quando te concentras para tocar guitarra, para desenhares, para arranjares as motas ou os carros, para veres televisão, para leres e escreveres. São tão raras as vezes em que te zangas comigo a sério que quando acontece eu fico em pânico, sinto o coração pulsar forte em todo o meu corpo, mas no meio de tudo isso consigo deleitar-me por instantes com os teus olhos arregalados, as palavras que se atropelam e o teu rosto zangado. Odeio que fumes, odeio o mal que te faz. Mas adoro ver-te fumar... Perco-me em ti, que te perdes a olhar para o nada, enquanto lanças o fumo pela janela. Vi-te chorar duas vezes. Foi triste. Eu só queria que parasses. Mas depois, quando voltaste à tua postura de sempre e venceste as lágrimas eu comecei a perguntar-me "Como pode a tristeza ser tão bonita?".
Se depois de lerem isto não tiverem entendido o porquê da beleza que eu vejo em todas estas expressões, vão continuar a não entender por muito mais que tente explicar, por mais desenhos que faça. Fico só com pena de vocês. Palavra. Por serem tão normais, tão sufocantes.

8 comentários:

joanamiguel disse...

São anires como esses que valem a pena (:

joanamiguel disse...

*amores
desculpa :/

Mariana Silva disse...

A subtileza das tuas palavras encantam-me. Deixa-me que te diga que existe beleza sim, no que descreves, mas também no Amor que se sente ao ler-te.

Catarina Luna disse...

Eu senti pedacinhos de amor ao ler isto, senti que já faz parte de ti, dos teus dias. E fico feliz por perceber que encontraste um amor seguro e tão bonito.

nicolemorais disse...

Está tão fantástico... nem tenho palavras.

beatriz disse...

também eu, mas estou a ver que vao passar todos os concertos e nao vou arranjar nnguem..

Rita M. disse...

Sempre palavras bonitas, sempre.

Anónimo disse...

Há alguma questão pessoal que te está a incomodar? Alguma situação que sozinho/a não consegues arranjar solução? Então, vem conhecer o Other Wat Out – uma comunidade que se preocupa contigo, tendo por objectivo receber as tuas questões, e aconselhar-te da melhor forma possível. Também podes ajudar quem participa! Dás a tua opinião/apoio e fazes alguém sorrir. Segue o link http://the-other-way-out.blogspot.pt/, e descobre um novo apoio que se interessa por ti. Ficamos à tua espera! (:

Enviar um comentário

«I don’t care if you’re black, white, straight, bisexual, gay, lesbian, short, tall, fat, skinny, rich or poor. If you’re nice to me, I’ll be nice to you.
Simple as that.»